Acordar para a realidade.

Todo ser humano acha que o sofrimento traz fraqueza, mas não, o sofrimento traz força. Nós interpretamos nossa vida de uma maneira muito negativa. Quanto mais você vive momentos extremos na sua vida, mas habilidoso você se torna. E a sensação de paz que dá quando você olha pra trás e percebe que cumpriu aquilo, que você venceu a dificuldade! Mesmo que no momento fosse um peso doloroso, uma carga emocional dolorosa, você venceu, é hora de sorrir para aquele momento, não ficar triste. Quando você vence um obstáculo, você tem que sorrir para ele. Quando você vence uma corrida, uma corrida difícil, você chega na linha de chegada sorrindo e agradecendo todo aquele percurso. Você não fica magoado com aqueles obstáculos que enfrentou.
A vida é uma grande corrida, é uma grande jornada. Não podemos esperar muita coisa da vida, temos que esperar muita coisa de nós mesmos. Temos que acordar para a realidade. Somos cheios de emoções e não aprendemos a trabalhar com essas emoções. Nós nos perdemos nos hábitos, nas ilusões. Nessa corrida, nessa competição com os outros é que vem o sofrimento. Você não precisa ser igual ao outro, ou ser melhor do que o outro, seja você mesmo, encante as pessoas por aquilo que você é, pelas suas qualidades. Jamais um diamante ou uma pedra vai concorrer com a outra, cada uma tem as suas facetas. Cada pedra tem seu brilho, tem a sua qualidade, cada flor tem seu perfume. Nós temos que acordar para o fato de que essa ilusão que vivemos, de nos sentirmos inferiores à realidade, traz sofrimento, muito sofrimento. Perceba que vale a pena gritar quando tiver vontade, sorrir quando tiver vontade e também vale a pena ficar de cara feia quanto tiver vontade, não tem nada de errado com isso, mas tem que perceber, tem que estar consciente porque tudo isso está acontecendo, tanto a alegria quanto a tristeza.
O grande segredo da vida é o equilíbrio. Como a Terra que se equilibra no próprio universo, nós estamos aqui neste grande laboratório para transformar nossas vidas e nossa consciência.
Posso sentir, sim, que existe uma alma, um espírito que aspira ser livre. Ele está engaiolado no corpo, com uma mente totalmente doente. Precisamos trabalhar nossa mente para que possamos libertar nosso espírito. Quando nos desprendemos dessas prisões mentais, nosso espírito flui e se propaga no universo, como a luz e o som. Não precisamos buscar Deus. Deus propaga-se atravessando nossos corpos mas, para você sentir essa energia Dele, precisa estar totalmente limpo. Limpo no fato de ter sensibilidade, pois uma mente cheia nada pode perceber. Uma mente cheia nunca percebe a realidade. Temos que soltar todos os lixos que estão dentro de nós e deixar a paz tomar conta de nossa vida.