O sussurrar do amor!

O amor é caminho, amor é fazer, é dar liberdade, é ouvir, é estar pronto para servir. Enquanto escrevo essas palavras que o universo me inspira, eu espero que ocorram mudanças no meu corpo, na minha mente e na minha alma. Esse sussurrar que eu sinto agora é o mesmo som de quando o vento muda as dunas de lugar, é o sussurrar do amor, é o desejo de querer fazer, de querer voltar para minha essência e soltar todas as cordas, principalmente a corda da ignorância e do medo de mudar. O que senti nos meados de 1999 a 2003 foi uma pequena luz diante de uma grande escuridão, uma mudança de valores. Antes eu era pelo que eu tinha e hoje eu sou o resultado de tudo que soltei. Quando você deixa a caneca, você sabe que pode tomar água com as mãos. Hoje percebo que minha maior riqueza são minhas mãos, pois com elas posso tocar o coração das pessoas e de lá tirar a angústia que se propaga. Espero que essas palavras sejam levadas pelo vento até o coração das pessoas, para que elas possam também sentir essa pequena luz. (Aleks Kallon).

O medo!

Quando temos medo deixamos de viver. A mentira só existe porque temos medo de falar a verdade… se temos coragem desaparece a mentira. A maioria das sensações que sentimos são alimentadas por outras sensações. Temos que ampliar a consciência para perceber o auto fluxo das sensações. Tudo que percebemos com os nossos sentidos se transforma em sensações, que são associadas com as memórias que estão presas na linha do tempo. E estas memórias presas são uma verdade para nós. Temos que ficar espertos com essas verdades falsas. As verdades verdadeiras estão todas no agora. E vamos caminhando, esperando novas inspirações…