O sussurrar do amor!

O amor é caminho, amor é fazer, é dar liberdade, é ouvir, é estar pronto para servir. Enquanto escrevo essas palavras que o universo me inspira, eu espero que ocorram mudanças no meu corpo, na minha mente e na minha alma. Esse sussurrar que eu sinto agora é o mesmo som de quando o vento muda as dunas de lugar, é o sussurrar do amor, é o desejo de querer fazer, de querer voltar para minha essência e soltar todas as cordas, principalmente a corda da ignorância e do medo de mudar. O que senti nos meados de 1999 a 2003 foi uma pequena luz diante de uma grande escuridão, uma mudança de valores. Antes eu era pelo que eu tinha e hoje eu sou o resultado de tudo que soltei. Quando você deixa a caneca, você sabe que pode tomar água com as mãos. Hoje percebo que minha maior riqueza são minhas mãos, pois com elas posso tocar o coração das pessoas e de lá tirar a angústia que se propaga. Espero que essas palavras sejam levadas pelo vento até o coração das pessoas, para que elas possam também sentir essa pequena luz. (Aleks Kallon).

Mude a si mesmo e escolha seu caminho.

Em vez das pessoas quererem mudar o outro, tirar ele do seu próprio caminho, devem deixar ele mesmo perceber seus erros e despertar sua própria consciência. Eu sei que é uma prática difícil, demora tempo para compreender, para aceitar que o outro vive o que ele sente. Se você quer mudança, mude a si mesmo e escolha seu caminho. (Aleks Kallon)

O passado nos traz aprendizado, apenas!

Ninguém pode estar ao mesmo tempo no presente e no passado, nem mesmo quando tentamos entender as coisas que acontecem conosco. As coisas passam, e o melhor que fazemos é deixar que elas realmente possam ir embora. Encerrando ciclos. Não por causa do orgulho, por incapacidade, ou por soberba, mas porque simplesmente aquilo já não se encaixa mais na sua vida. Feche a porta, mude o disco, limpe a casa, sacuda a poeira. Deixe de ser quem era, e se transforme em quem é. Sofreu muito nesse período? Foi aprendizado… (Aleks Kallon)